Monday, August 24, 2009

Um bar não é um lugar público 6

"dei o exemplo do desvio de dinheiro público porque ele ilustra bem o lado negativo de interpretações subjetivas sobre a lei, mas existem outros vários que não trazem prejuízos tão claros aos outros. pra botar lenha na fogueira: é tipo o código de trânsito que exige que você use capacete quando sai de moto. deveria ser direito seu decidir? eu acho que não. (de repente rende um outro post, hein?)" Há uma diferença aí que, aliás, é recorrente. As vias públicas são públicas. Um bar não é um lugar público. É compreensível que existam leis no trânsito (mesmo que algumas delas também sejam questionáveis). Não sou contra a existência de regras, quais regras é que são elas. Por mais que o uso do capacete, por exemplo, seja recomendável, eu discordo da sua obrigatoriedade. Quem, além da própria pessoa, corre risco de vida por causa do não uso do capacete? "Mas o cara ferido vai sobrecarregar o sistema público de saúde!" Pois é, pedem que o estado dê saúde "de graça" e o resultado é o controle do estado sobre o indivíduo. Se você levar esse argumento às últimas conseqüências, daqui a pouco se proíbe as comidas gordurosas (doenças cardiovasculares), os carboidratos (diabetes, obesidade) e se obriga as pessoas a fazerem exercícios físicos. Sim, parece um exagero, mas as liberdades não são tiradas de uma só vez, é um processo gradual legitimado pela maioria. Mas ei, essa é só a interpretação liberal do tema, tão popular atualmente quanto o charleston e o óleo de rícino.

7 comments:

Anonymous said...

eu sinceramente acho q vc vai ficar maluco forçando a barra dessa maneira.

sol-moras-segabinaze said...

Ok, senhor Anônimo.

Sebastian Volta said...

Daqui a pouco as pessoas não vão nem poder sair de casa...

Uma vez me falaram -- puxa... mas a lei seca reduziu em x% as mortes -- e eu respondi -- ora... por esse raciocínio, vamos proibir os carros! vai reduzir em 100%!

É... Todo mundo deveria ler "The Road to Serfdom", do Hayek, nas escolas...

Fabio Marton said...

É Ayn Rand dançando charleston ali?

sol-moras-segabinaze said...

Rand era mais magricela e não se daria a esse desfrute em público. haha

loftarasa said...

o problema do capacete é que não usá-lo pode tornar um simples acidente em algo fatal. nesse caso, um outro motorista acaba matando quem só ia se ferir (o motoqueiro) e a pena pra isso é bem diferente (principalmente pq no brasil a vítima nunca é culpada)

sol-moras-segabinaze said...

Bem observado, André.