Wednesday, August 05, 2009

Opressão e genocídio

"Surgiu no Egito um novo rei, que não conhecera José. Ele disse a seu povo: 'Olhai como a população israelita ficou mais numerosa e mais forte do que nós. Vamos tomar providências em relação a eles, para impedir que continuem crescendo e, em caso de guerra, se unam aos nossos inimigos e acabem saindo do país'". Povo perseguido o israelita, não? Mas, se ficaram mais numerosos e fortes que os egípcios, como é que continuavam a ser escravizados? Com o trabalho forçado, foram construídas cidades como Pitom e Ramsés. "Mas, quanto mais os oprimiam, tanto mais cresciam e se multiplicavam". Não satisfeito com a mão-de-obra gratuita, o rei deu a seguinte recomendação às parteiras hebréias: "Se for menino, matai-o; se for menina, deixai-a viver." Que horror. As parteiras desobedeceram o rei, em heróica resistência. O faraó foi tomar satisfação por tal rebeldia e ainda teve que ouvir o seu povo ser zoado: "As mulheres hebréias não são como as egípcias. Elas são robustas e, antes de a parteira chegar, já dão à luz." Mas Deus ainda não havia sido citado: "Deus recompensou as parteiras. O povo continuou crescendo e tornando-se muito forte. Como as parteiras temeram a Deus, deu-lhes também família." Veja bem, não é preciso temer a Deus pra entender que assassinar recém-nascidos é errado. Mas nem isso o faraó compreendeu, insistindo no infanticídio masculino: "Lançai ao rio Nilo todos os meninos hebreus recém-nascidos, mas poupai a vida das meninas."

4 comments:

Anonymous said...

Pelo sim, pelo não, passava todo mundo no fio da espada, da navalha, da guilhotina, nicotina, o que estivesse mais à mão. Ou procuraria um consenso com o pessoal do pmdb, coisa boba que incluiria 12 ministérios, 27 autarquias, 348 diretorias e um milhão, setecentas e quinze mil bocas livres de maneira geral.Tudo pra acabar naquele senhor de vastos bigodes do nordeste. Acho que todos devemos ler mais o Jornal Pequeno, e ir menos ao Maranhão. Pelo menos, nunca. O que não deixa de ser um bom slogan. Abs, Fred.

sol-moras-segabinaze said...

hehehe

Pois é, se o estado e o PMDB estão por nós, quem estará contra nós?

Anonymous said...

Os pessoal anda muito equivocado com o pmdb. É um grande partido, com muitos admiradores e afiliados por todo o Brasil. Evidentemente, em sendo assim, há muitas bocas para alimentar, e poucos recursos.
Ora, em matéria de recursos os cofres públicos estão cheios. Entonces trata-se apenas de transferir recursos dos cofres públicos para cofres outros. Ou ninguém nuna ouviu a expressão "fulana está pagando cofrinho?" Graças ao pmdb, fulana não está mais pagando cofrinho. Nem fulana, nem beltrana, que são moças puras, moradoras em ruas escuras - epa, isso rimou! - e casas com luzes vermelhas com estrelinhas na porta. Eu, hem? Abs, Alfredo

sol-moras-segabinaze said...

hehehe