Thursday, August 20, 2009

A festa dos pães sem fermento

Depois da instituição da Páscoa, Deus elegeu um novo inimigo: o fermento. "Durante 7 dias comereis pães sem fermento. Já no primeiro dia fareis desaparecer o fermento de vossas casas, pois quem, entre o primeiro e o sétimo dia, comer pão fermentado, será eliminado de Israel". Drástico, não? Tenho que confessar, no entanto, que também evito comer essas salgados de lanchonete anabolizados pelo maldito fermento. Me dão azia. Era a azia que o Senhor queria evitar nos israelenses ou era tipo uma décima-primeira praga, a falência de todos os produtores de fermento egípcios? Aí, pra resumir, o Senhor matou todos os primogênitos do Egito e os sobreviventes "pressionavam o povo, urgindo que saísse de sua terra, pois diziam: 'Vamos morrer todos!' Por isso, o povo teve de levar a massa do pão antes de fermentar, carregando aos ombros as amassadeiras envolvidas nos mantos. Os israelitas tinham feito o que Moisés lhes havia dito e pediram aos egípcios objetos de ouro e de prata e roupas. O Senhor os fez conquistar as boas graças dos egípcios, que lhes deram o que eles pediram. Assim espoliaram os egípcios." Maravilha. Duvidou do Senhor Misericordioso? Vai pagar a descrença com juros e correção monetária.

1 comment:

raphaelmoras said...

Que parada mais sem nexo cara, os egípcios deram o ouro porque? E aposto que esse "post bíblico" do fermento tem a ver com não terem levado fermento pro deserto.