Friday, August 07, 2009

Moisés

Uma hebréia deu à luz a um filho e "ao ver que era um belo menino, manteve-o escondido durante 3 meses". Se ele fosse feio, qual seria a escolha? Jogá-lo no Nilo? Não podendo mais escondê-lo, a mãe "o colocou numa cesta de papiro e deixou-o entre os juncos da margem do rio Nilo". A filha do faraó desceu para se banhar no rio e viu a criança: "É uma das crianças dos hebreus". Como se diferenciava um bebê egípcio de um hebreu? Moisés já era circuncisado? A irmã do menino, que estava por perto, disse para a filha do faraó: "Queres que eu vá chamar uma mulher hebréia, que possa amamentar o menino?" "'Vai', respondeu-lhe a filha do faraó. E a menina foi chamar a mãe do menino". Que coisa, precisou a filha do faraó ficar com pena da criança pro Moisés voltar pra própria mãe, que ainda recebeu um salário pelo serviço. Deus escrevendo certo por linhas tortas. Quando o menino cresceu, foi adotado pela filha do faraó. "Um dia, quando já adulto, Moisés dirigiu-se para junto de seus irmãos hebreus e viu um egípcio os maltratando. Olhou para os lados e, não vendo ninguém, matou o egípcio". As coisas se resolviam de modo muito drástico naquela época. "Quando o faraó soube do acontecido, procurou matar Moisés." Não disse? Moisés então fugiu para a terra de Madiã. O sacerdote de Madiã tinha 7 filhas que foram tirar água de um poço onde ele se encontrava. Chegaram uns pastores e tentaram expulsá-las. Mas Moisés, o defensor dos oprimidos, levantou-se em defesa delas. Quando Ragüel, o sacerdote, soube do ocorrido, mandou chamá-lo e "deu-lhe" Séfora, uma de suas filhas. O casal teve um filho que se chamou Gérson. Se fosse o canhotinha de ouro, este diria: "É brincadeira?!"

8 comments:

Anonymous said...

Para vcs verem como as coisas se completam: vi Gerson marcar um gol em Yashin, o aranha negra, nelhor goleiro do mundo, de fora da área e com pé direito.Moisés não foi convocado, e era um excelente zagueiro. Naturalmente as ilações futebolísticas com a rude arte de viver sempre ficam melhores nas mãos de Nelson Rodrigues, mas agora, só em sessão espírita.
Espero que ele não volte para me assombrar com aquela voz cadavérica e cigarro pendurado no beiço, vendo o índio do Mario de Andrade. Abraços, Alfredo de Risolis

sol-moras-segabinaze said...

Moisés, defensor dos oprimidos, também conhecido em Bangu como "o xerife".

Anonymous said...

Sim, e se falamos em Moisés não podemos nos esquecer daquilo que começou tudo aquilo que aí está, como diz político sem imaginação, isto é, todos; não podemos esquecer de Cabralzinho. Diz hoje ele mora lá na Vila Vintém, seria uma perfídia, mas não de todo improvável. Vi Quarentinha como porteiro do Botafogo. Quer mais? Há 60 anos, meu tio viu Friendereich, glória nacional, engraxando sapato em aeroporto de São Paulo. A vida não é cruel para cangaceiro e coronel. É uma rima, mas não uma solução. Ovidio.

Anonymous said...

O que eu não consigo entender é porque os caras são anônimos e assinam seus posts. Deve ser algum tipo de seita secreta, esses adoradores do escuro que adoram luz de holofote. Eu sou anônimo e pretendo me perpetuar nessa questão, postemente falando. Gostaria de acrescentar aos falsos anônimos que, modestamente, vi Paulo Borges dar dois chapéus em Ditão, sucessivos e dentro da área do Flamengo, antes de colocar o balão de couro na teia de aranha, e a aranha não era o Yashin.

sol-moras-segabinaze said...

Muito bom. Tem site?

Anonymous said...

Tenho que confessar minha inveja kleiniana dos posts dos amantes do nobre esporte bretão. Meu marido sempre diz que eu não posso entender futebol e fazer o jantar ao mesmo tempo. Nunca entendi por que. Uma cozinha americana resolveria a questão. Em plena gripe suína, ser porco chauvinista não está com nada, eu sempre pra ele, mas vocês sabem como é marido,
pedem mais uma cerveja e um balde de amendoin - e o pior é que o balde de amendoin não serve pra nada, se é que vocês me entendem.
beijinhos. carmen celia.

Anonymous said...

Alfredo, conheci bem o Nelson e posso garantir que a voz dele não era cadavérica, e sim roufenha. Pela precisão história. Ovidio

Luiz Renato said...

"Como se diferenciava um bebê egípcio de um hebreu? Moisés já era circuncisado?"
Sim, os judeus são circincisados ao 8º dia após o nascimento.