Tuesday, July 28, 2009

Sobre o orgulho

No Gênesis se fala muito do orgulho como um mal a ser combatido. Não sei se por ser do signo de Leão, por ter o nome que tenho ou por quais motivos não-científicos que sejam (hehe), posso dizer que sou um cara orgulhoso. Me incomoda gente que choraminga, que não se dá o respeito ou que se humilha em troca de migalhas de atenção ou dinheiro. Mas, pra ser justo, excesso de orgulho (soberba?) pode ser mesmo prejudicial e dou um exemplo próprio. Um tempo atrás fui à Ilha Grande com a namorada. Um lugar maravilhoso, praias calmas, com ondas, rios, montanhas e trilhas. Um pacote quase completo. Num dos dias, fomos à praia com ondas. Me sinto bem confiante no mar, o que pode ser também um erro. Então lá estava eu pegando jacaré muito relaxado quando me dei conta de que não dava mais pé e a correnteza me levava pro fundo. Por mais que eu tentasse voltar pra beira, não conseguia. E a cada tentativa frustrada, mais cansado ficava. Por um momento achei que tivesse perdido o controle da situação. Mas, mesmo correndo risco de vida, não pedi ajuda. Me sentiria humilhado balançando os braços, reconhecendo a minha derrota frente ao mar. Claro, quem sou eu pra desafiá-lo? Só sei que, uma bela hora, quase sem fôlego, consegui voltar à tona. Não sei se foi a mão de Deus ou a minha força de vontade, mas desde aquele dia trato o mar com muito mais respeito. E decidi que o meu orgulho não pode custar a minha vida.

2 comments:

arjoona said...

passei por uma idêntica, mas foi em itacoatiara lotado, orgulho muito mais ferido. jejejej
já estava tentando localizar os carinhas de camiseta vermelha. não afundei não, mas fiquei muito cansado, foi difícil voltar atravessando a arrebentação.

sol-moras-segabinaze said...

A praia onde eu estava, Lopes Mendes, tava quase vazia, mas volta e meia passava uma cara com jet ski.

Ele era a minha esperança se a coisa ficasse preta de vez.