Tuesday, July 07, 2009

O livro negro do comunismo 2

"URSS, 20 milhões de mortos; China, 65 milhões de mortos; Vietnã, 1 milhão de mortos; Coreia do Norte, 2 milhões de mortos; Camboja, 2 milhões de mortos; Leste Europeu, 1 milhão de mortos; América Latina, 150.000 mortos; África, 1,7 milhão de mortos; Afeganistão, 1,5 milhão de mortos." Aí se vê que a América Latina foi onde menos se matou em nome do socialismo. O subcontinente ainda não criou anticorpos o suficiente pra descartar de vez essa maluquice. Então quando você fala do "Livro Negro" e lembra de Fidel e Chávez, os não-imunizados dizem que você é demodê e maniqueísta, onde já viu falar em comunismo nesta altura do campeonato? Mas assuma o nome de fascismo, nazismo, socialismo ou bolivarianismo, a concentração de poder é um perigo que vai ter que ser combatido até o fim dos tempos, porque não faltarão pessoas querendo controlar as outras nem que seja na base da porrada. Use a figura da foice e martelo ou de um venezuelano montado num cavalo, não importa, tudo isso é usado como justificativa pra um grupo de sociopatas assumir o poder e tocar o zaralho em nome dos pobres.

3 comments:

João said...

Falar em nome dos outros é uma das essências do filho da puta enquanto um filho da puta.

Anonymous said...

Assim como sempre existirá alguém que sem contra argumentos escreverá uma grosseria de forma anônima!!! Como eu pra ti agora!! hehehe

sol-moras-segabinaze said...

Volte sempre. hehe