Thursday, July 30, 2009

Sobre o culto às celebridades

O Marcello Anthony foi ao programa da Fernanda Young e lá pelas tantas, com a cumplicidade dela, meteu o pau nos jornalistas que cobrem - opa! - o mundo das celebridades. "Ganham mal, mas têm as armas nas mãos." Há aí, evidentemente, uma incompreensão da cadeia de acontecimentos que faz do Anthony uma celebridade que se aproveita dessa condição ao mesmo tempo em que reclama dos seus efeitos indesejados. As pessoas que assistem as novelas, peças e dão credibilidade às celebridades pra que elas possam fazer aquele comercial e ganhar uma grana boa, são as mesmas que estão interessadas em saber com quem essa celebridade, por exemplo, está namorando. Não são universos estanques, a menina que gosta do Jonas Brothers também tem a ilusão de "ficar" com o seu ídolo e isso faz parte da relação que garante ao grupo a sua popularidade. Não são os jornalistas que decidem, num rasgo de maldade, ir atrás de informações pessoais dos famosos. Isso pode até acontecer, mas, em geral, são os consumidores que demandam esse tipo de informação. Numa adaptação da famosa frase de Mises, não existem cachaceiros porque existem alambiques; existem alambiques porque existem cachaceiros. Então a culpa do Anthony ser fotografado com a filha na praia não é só do paparazzo, um mero intermediário entre um produto (a celebridade) e o consumidor (os fãs e curiosos em geral).

3 comments:

Renato said...

Dilema de Tostines: O público assite, porque o jornalista põe no ar, e o jornalista põe no ar porque o público assiste. É assim com a maldita gripe suína. O povo quer ver sangue, e o jornalista diz que põe no ar para instruir. Tudo balela. Como se quebra o círculo vicioso? E se o publico quisesse ver sacrifícios humanos rituais, o jornalista poderia mostrar?

sol-moras-segabinaze said...

"Sacrifícios humanos rituais" não pode de maneira alguma.

sol-moras-segabinaze said...

A imagem que os outros têm dela não pertence à pessoa. Como poderia?

Tirar fotos de pessoas em lugar público e especular sobre quem elas estão namorando são crimes?