Wednesday, July 15, 2009

As origens

"Então o Senhor Deus formou o homem do pó da terra, soprou-lhe nas narinas o sopro da vida, e ele tornou-se um ser vivente." Por que respiração boca-narina e não boca-boca? "O Senhor Deus deu-lhe uma ordem, dizendo: 'Podes comer de todas as árvores do jardim. Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não deves comer, porque, no dia em que dela comeres, com certeza morrerás!" Esta parece ser a origem daquela frase de efeito (frases de efeito muitas vezes não passam de meias-verdades): a ignorância é uma bênção. Aí Deus cria Eva a partir da costela de Adão e surge a serpente, que bota pilha pra Eva comer a maçã: "De modo algum morrereis, pelo contrário. Deus sabe que, no dia em que comerdes da árvore, vossos olhos se abrirão, e sereis como Deus, conhecedores do bem e do mal" A serpente não só fala como conjuga a segunda pessoa do plural como ninguém. Tascou um "comerdes" ali que pra mim era novidade. Eva, muito ingênua, ignorou as recomendações de Deus e preferiu ouvir a serpente falante, comendo o fruto proibido com Adão. Os dois, que andavam nus por aí sem nenhum pudor, ficam então envergonhados com os seus corpos. Como a revolução industrial ainda não havia popularizado o algodão como vestuário, Adão e Eva tiveram que se contentar em cobrir as partes baixas com uma singela folha de figueira.

3 comments:

Luiz Renato said...

" Por que respiração boca-narina e não boca-boca? "
- Deus não estava salvando Adão de um afogamento, caramba. Se o homem inspira pelo nariz e expira pela boca, é óbvio que o "fôlego original" teria que entrar pelo nariz, assim como o "último suspiro" sai pela boca.

sol-moras-segabinaze said...

Bem observado, Luiz.

GAbiRu said...

porra e taos dois pelados, e ficaram com vergonha, sei... foram é fornicar!