Tuesday, October 27, 2009

A tara por ninfetas

A pedofilia causa muita discussão porque fica numa zona cinza passível de diversas interpretações. Acho que é de conhecimento geral que muitos homens têm uma queda especial pelas ninfetas, pelas Lolitas do Nabokov. Há provavelmente aí um misto de atração pela inocência e uma ânsia de inaugurar os trabalhos, de ser um pioneiro num território inexplorado pra depois contar pros amigos e ser considerado um garanhão de primeira, um heterossexual acima de qualquer suspeita. Alguns dizem ter preferência inclusive por meninas que ainda não têm nem pêlo pubiano. Então é natural e saudável que exista uma precaução dos pais em relação às filhas. O filho por sua vez tá livre pra galinhar por aí e provar que não é de maneira alguma um viado. Mas o pai é homem e sabe como funciona a cabeça (uia!) de muitos dos seus semelhantes: "Não, minha filha, você não pode dormir na casa da sua amiguinha, muito menos na casa do pai esquisitão da sua amiguinha." #belezaamericanafeelings #twitterfeelings Claro que muitas meninas são curiosas e não têm noção do perigo, deixando-se seduzir por alguém mais experiente. O sexo é natural, mas o troço é sério. Então por um lado existe uma demanda tremenda por meninas novinhas e, de outro, uma necessidade de pais atentos que saibam disso e tratem de cuidar de suas filhas pra que elas não saiam fazendo coisas que se arrependam depois. Um equilíbrio delicado.

2 comments:

Anonymous said...

E a liberdade da filha pra dar a quem quiser, onde fica? Estranho vc ser a favor da interferência do pai.

sol-moras-segabinaze said...

Como assim, senhor anônimo?

O pai, como responsável pela filha, tem o direito de cuidar dela.

O que estou tentando entender é qual o momento em que a filha passa a ser responsável pelos seus atos e deixa de ser tutelada pelos pais.

You've got me all wrong, man.