Tuesday, September 08, 2009

A natureza do capitalismo 6

Mas por que a oposição ao capitalismo é tão grande se ele é mesmo o melhor sistema? Como vários outros antes de mim notaram, quem é contra o capitalismo não é o trabalhador, o proletário. Os que se opõem ao capitalismo são os intelectuais burgueses, como Marx, que era burguês e sustentado pelo pior tipo de burguês, o industrial Engels. Marx dizia que havia uma sabedoria inerente aos proletários, uma consciência de classe, que superaria a burguesia, a classe exploradora. Como ele teria essa sabedoria inata sendo parte da burguesia não é esclarecido, mas pedir coerência dessa gente é demais, já não basta eles prepararem as bases pra emancipação dos proletários?! No Brasil, um crítico típico do capitalismo é um professor universitário egresso da luta contra a ditadura militar, que hoje diz ter lutado pela "democracia e liberdade", mas que queria mesmo era fazer do Brasil um satélite soviético. Hoje esse povo tá no poder e recebe indenizações pelos serviços prestados à causa. Os alunos que passam por esses centros de lavagem cerebral conhecidos como universidades encampam o discurso anticapitalista dos mestres, como se isso fosse o supra-sumo da rebeldia antistablishment. Então, muito desconfiados dos empresários-burgueses-exploradores, dão bastante poder pros seres-altruístas-de-terno-e-gravata, conhecidos também como políticos, fazerem a justiça social. Tem dado super certo.

1 comment:

rodrigo.feijao said...

não se esqueça também daqueles que, não tão inocentes, aprendem na faculdade (ou na vida) quem foram (e são) os verdadeiros donos do poder: a burocracia estatal. Assim cresce de forma inexorável a população de servidores públicos, mundo afora, defendendo seus enormes feudos contemporâneos. e vamos nessa!