Thursday, September 24, 2009

A política externa do PT

O Brasil, através do seu chanceler Celso Amorim (que em outra época presidiu a Embrafilme, um curioso caso de estatal que patrocinava filmes que falavam mal do governo), tem a pretensão de ser uma grande potência mundial. Nenhum problema com isso, mas o modo como esse objetivo tem sido conduzido é - pra ser generoso - lamentável. Pra desafiar o poder dos "loiros de olhos azuis", o Brasil se alia à escória da humanidade. Tem um governante com um discurso anticapitalista, antiglobalização e anti-liberdade individual, lá está o Brasil hipotecando o seu apoio. Na América Latina, os aliados do PT - todos já estão cansados de saber - são Chávez, Morales, Corrêa, Lugo, Kirchner, Ortega, Zelaya e Fidel Castro. Só papa fina em movimentos confluentes e afluentes pra "recuperar na América Latina o que se perdeu no Leste Europeu". Quem é o FDP insensível que pode ser contra o socialismo, contra a justiça social? O Lula então vai na ONU dar suporte à sua noção peculiar de democracia (yeah, ditadura da maioria) enquanto livra a cara dos irmãos feitores da ilha-prisão. No Oriente Médio, Lula e Amorim consideram muito legítima a teocracia iraniana patrocinadora do terrorismo, sabe como é, alguém tem que dar uma lição nos imperialistas. Que holocausto? O Irã "temos que varrer Israel do mapa!" vai produzir uma bomba atômica com fins pacíficos, sem dúvida alguma. Lula também chama Kadhafi, o ditador líbio há mais de 40 anos, de "irmão". Um "pragmático", não há como negar. E fofo, né? 80% dos brasileiros concordam e se tem uma coisa que aprendi nos últimos anos é que a maioria é uma fonte de justiça confiável. O petistas também fecham o bico sobre o genocídio no Sudão, temos que fortalecer a aliança Sul-Sul, pô! Ou seja, temos que apoiar a escória da humanidade porque, afinal de contas, não só nos identificamos com ela, como estamos na proa desse movimento, companheiro.

1 comment:

Johann Heyss said...

Que pena que vc está certo e as coisas estão acontecendo exatamente desta maneira.