Friday, September 18, 2009

Como pode dar tilt?

Pode dar tilt com o aumento das despesas sem o correspondente aumento das receitas. Como as regulações que travam a iniciativa privada não foram solucionadas pela esquerda "progressista" - que não fez nenhuma reforma - a geração da riqueza que banca as bondades dos governantes pode diminuir. Quando isso acontecer, a CUT e os demais sindicatos vão pressionar o governo a continuar inchando a burocracia e dando aumentos, e os donos do cofre vão ceder e usar a seguinte sequência: aumento de impostos ou impressão de dinheiro, que resulta em inflação, que vão tentar freiar com aumento de juros, que vai tornar ainda mais difícil a vida de quem produz. Como nada é mais permanente que um programa provisório do governo, os gastos com a Previdência e o Bolsa-Família também vão ficar insustentáveis, mas o governo (numa visão bondosa) espera cobrir esse déficit com a receita do Pré-Sal. Acontece que esse dinheiro só vai estar disponível em quase duas décadas, e não se sabe se o combustível fóssil continuará como a fonte de energia dominante, ainda mais com as pressões vindas da nova religião verde. Aí quando a conta deixar de bater, um candidato de oposição (da terrível "direita") vai surgir pra fazer o serviço sujo de diminuir os gastos e privatizar o que tiver que privatizar, com a gritaria costumeira dos nacionalistas. A economia então vai ganhar algum fôlego até se iniciar o novo ciclo demagógico encabeçado pelo próximo messias iluminado. Ele contará com o apoio dos grandes banqueiros e industrias, se autodenominará "pai dos pobres" e evocará com orgulho o legado de Lula e Vargas.

2 comments:

Luiz Mário Brotherhood said...

ÓTIMO TEXTO!

"mas o governo (numa visão bondosa) espera cobrir esse déficit com a receita do Pré-Sal"
será uma coincidência com a situação da Venezuela?

sol-moras-segabinaze said...

São hermanos bolivarianos, né?