Friday, January 15, 2010

Sorrateiro ou Sô Rateiro ou Só no Rateio

Se eu lesse o que escrevi abaixo vinte anos atrás, ia pensar: "Que escroto!" Eu já era eu, mas não era ainda eu, entendeu? Exatamente, estou me justificando. Quero deixar registrado, ora bolas. Sou daquelas pessoas que acham que as idéias podem fazer diferença, viu como eu introduzi o tema da liberdade de expressão de modo sorrateiro? O Reinaldo Azevedo pode ter leitores, mas não tem o monopólio do assunto, ele sabe disso. Como eu ia dizendo, foi lançado pelo governo aquele Programa de Direitos Humanos que o Lula assinou sem ler, foi ele quem disse que não assinou, quer dizer, não leu. Entendeu? O pau comeu. Querem controlar os meios de comunicação, está claro no documento. Mas do que eu tava falando mesmo...? Da solidariedade. Não acho que seja uma boa idéia dar ao governo o poder de tirar de uns pra dar pra outros. Você pode achar que é uma boa idéia um programa de renda mínima e eu vou respeitar a sua opinião, porque não quero te cassar o direito de poder se expressar, viu como eu voltei sorrateiramente praquele tema da liberdade de expressão do Programa de Direitos Humanos do PT? Se não houver oposição, a natureza socialista do PT vai conduzir o Brasil a um nível de totalitarismo jamais visto por aqui. Tô exagerando? Continua votando nesses caras pra você ver. Sim, isso é uma ameaça. haha

5 comments:

Löis Lancaster said...

Seu texto está melhorando, Sol!

Anonymous said...

No começo do século 20 meu tio recebeu de herança uma tropa de burras, lá no interior de SP. Ralou pelo interior todo até construir uma barcaça que transportava boiadas de Minas para São Paulo através do Rio Pardo. Ficou anos ralando na barcaça, ele e um ajudante. Daí comprou um pedacinho de terra que ninguém queria porque era longe da cidade, a terra era ruim, etc. Formou um pasto, trabalhando ele mesmo, comprou uns bois, foi comprando, engordando e vendendo bois, num trabalho infernal, ele e o ajudante da barcaça. Conseguiu ter, no fim da vida, uma fazenda de 700 alqueires. E o governo acha muito justo que meia duzia de aproveitadores - que nunca trabalham a terra na vida - invada uma terra tão duramente conquistada através de décadas de vida de trabalho. É inacreditável o ódio que o pessoal do mst tem em relação ao dono de alguma propriedade rural. Agora, destruir centenas de pés de laranja pode. Dinheiro na cueca pode. Abs. Fred.

sol-moras-segabinaze said...

Há controvérsias, Lois.

sol-moras-segabinaze said...

Verdade, Fred.

Anonymous said...

Nada como férias, Sol! Abs, Fred.