Thursday, February 26, 2009

Bloco do Eu sozinho

"Adicionalmente, eu enfaticamente não acredito na impossibilidade de pessoas isoladas enxergarem mais longe do que a sociedade na qual estão inseridas. Pelo contrário, se isso fosse impossível nunca haveria progresso algum no conhecimento. Isso é freqüentemente mais a regra do que a exceção. Verdades perturbadoras e impopulares são muito mais facilmente percebidas e exploradas por pessoas isoladas do que por grandes grupos sociais." Gostei disso que o Sergio de Biasi escreveu. Mas eu gostei disso porque é verdade ou porque imagino que isso, de alguma maneira, me lisonjeia? É difícil dizer, porque gostar de alguma coisa não é muito diferente de se identificar com aquilo. (http://oindividuo.org/2009/02/26/e-tudo-uma-grande-farsa/).

2 comments:

Ricardo Pitanga said...

Acho que o mais difícil é definir "pessoas isoladas"; já que mesmo os "grupos sociais" são feitos de pessoas com seus momentos refugiados.
É claro que um distanciamento traz bons frutos, mas tem seu preço;

sol-moras-segabinaze said...

Ricardo, grupos sociais seriam grupos de interesse organizados como, por exemplo, MST, partidos, torcidas organizadas, blocos de carnaval (hehe), sindicatos, etc.

Claro que os grupos são formados por indivíduos, mas eu diria que qualquer grupo acaba se reduzindo, pela sua lógica, ao menor denominador comum entre aqueles indivíduos.

Mas, óbvio, se isolar também tem o seu preço.