Thursday, April 29, 2010

Quando e como você se tornou liberal?

Sempre me interessei por política e tinha uma intuição clara de que havia algo de errado no debate político nacional. As opiniões eram muito homogêneas, todas anticapitalistas, logo depois do regime militar e bem antes do surgimento da internet. Tinha um Paulo Francis aqui e, um pouco depois, um Olavo de Carvalho ali. O Francis colocou uma pulga atrás da minha orelha e o Olavo completou o serviço porque, se não defendia o capitalismo per se, tinha argumentos muito fortes contra a esquerda que me fizeram virar anticomunista pra sempre, ainda mais depois de descobrir esse lado também no Nelson Rodrigues. Fui indo por esse caminho, mas ainda um social-democrata light, como a maioria das pessoas, aliás. Só que não estava satisfeito, as coisas ainda não fechavam como eu gostaria. Desde cedo considerava que cada pessoa tinha a liberdade de fazer o que quisesse, desde que não invadisse a liberdade do outro, mas ainda não tinha conhecido uma teoria que desenvolvesse de maneira consistente esse postulado. Ainda votava no PT quando percebi que mesmo a esquerda herbívora não tinha nada a ver com a minha visão de mundo. Com a internet, comecei a entrar em contato com o Friedman, um pouco depois a Ayn Rand e finalmente a escola austríaca de economia. Pronto, me tornei liberal.

2 comments:

André Coppola said...

putz!, sua história é idêntica a minha,

abraço

sol-moras-segabinaze said...

Bom saber. Ab