Wednesday, December 23, 2009

The Mob

Então eu fico lá falando que as pessoas têm o direito de fazer o que elas quiserem, contanto que não prejudiquem as demais e assumam as responsabilidades dos seus atos. [vocês conhecem a ladainha] É basicamente isso o que eu penso. [não desistiu?] A maioria pode não discordar disso na teoria, mas a prática é outra. [tá se excluindo, mano?] É uma parada complexa e simples ao mesmo tempo, como a evolução. [ih, nada a ver zoar os criacionistas e os cientologistas assim do nada] Você intuitivamente sabe que faz sentido, mas está confuso porque ter algumas certezas virou coisa de maluco. [http://www.youtube.com/watch?v=oRcxtQNzAPk] Claro que a pessoa que diz "não existir uma verdade", não se joga num penhasco esperando voar. [foto] Ela não desafia com o próprio corpo a verdade de que não voamos. [há exceções que lamentamos] Desqualificar a tentativa de se chegar a uma verdade no mundo das idéias é mais fácil e não coloca tanto a vida em risco. [lá vem ladainha] Se bem que a adoção de idéias erradas pode causar um grande risco de vida se você for considerado um dos bad guys ou não concordar muito com o modo como a força está sendo exercida. [há esse risco] Porque a maioria não pode ser critério de justiça. [questionando a democracia?] Há coisas que deveriam independer da opinião da maioria. [o quê, sabichão?] A defesa da vida, por exemplo. [ah, malandro!] A maioria do povo alemão achava que a vida dos judeus não valia muita coisa, e aí? [lá vai...] A maioria da aldeia ianomâmi acha que se nascerem muitas bebês, o sacrifício delas é justo. [tradição cultural, pô!] Certas coisas são inegociáveis porque negociá-las impossibilitaria até mesmo a negociação. [duh!] Quem negocia morto? [mórbido, hein?] O lance é que existem outras coisas que deveriam vir com a sua vida que são excessivamente perturbadas pelo julgamento da maioria. [the mob, novo lançamento nos cinemas]

2 comments:

Sebastian Volta said...

Dizer que não existe verdade é coisa de maluco... simplesmente, porque se eu digo que não há verdade, a frase "não há verdade", só pode ser falsa, logo, temos um paradoxo.

sol-moras-segabinaze said...

Bom te ver por aqui novamente, Sebastian.