Tuesday, September 04, 2012

O mensalão

"Mensalão significa o ato de corrupção em que uma grande soma em dinheiro é transferida periodicamente e de forma ilícita para favorecer determinados interesses.Usando essa definição e o princípio de não-agressão, me parece claro que a atual configuração do estado democrático não passa de um grande mensalão. Os eleitores trocam votos e doações de campanha por algum benefício futuro, os deputados trocam votos no Congresso por alguma vantagem, os partidos barganham apoio ao governo em troca do controle de algum ministério ou estatal e por aí vai, a política acaba se tornando um imenso toma-lá-dá-cá. Isso não seria um problema se os agentes públicos usassem as próprias propriedades nessas trocas, mas esse não é - obviamente - o caso. O dinheiro público - por ser arrecadado de maneira não voluntária - já constitui, por si só, desvio de verba. O benefício que um eleitor (um indivíduo sem posses ou um grande empreiteiro) espera receber em troca do seu voto ou doação de campanha pro candidato X não vai sair do bolso de X, vai sair do bolso de quem não está recebendo esse benefício. A aprovação no Congresso de uma lei do interesse do Executivo não vai ser bancada pela bancada governista, vai ser paga pelo resto da população. A própria existência de dezenas de ministérios e centenas de estatais - que servem de barganha pra esse *presidencialismo de coalizão* - é um custo que aqueles que não participam diretamente do esquema são obrigados a arcar. Qual é a grande diferença então dessas relações *democráticas* pra definição de mensalão que iniciou o texto? Claro que isso não absolve o PT, um partido já há 10 anos no poder que não moveu uma palha pra mudar esse sistema. Pelo contrário, foi eleito justamente pra manter e - se possível - ampliar esses interesses estabelecidos e exercidos às custas de todos os que não se locupletam nessa corrupção oficializada e generalizada. (http://www.significados.com.br/mensalao/

5 comments:

João said...

"o PT, um partido já há 10 anos no poder que não moveu uma palha pra mudar esse sistema. Pelo contrário, foi eleito justamente pra manter e - se possível - ampliar esses interesses estabelecidos"

Não é tão simples assim. O PT tenta se estabeleder como dono do poder, não só oficial como na forma de dominação cultural.

O toma-lá-dá-cá deleé apenas um dos meios para chegar a isso. Não é à toa que tentou censurar na imprensa o uso do termo 'mensalão'

O partido não tenta "ampliar esses interesses estabelecidos", mas limitá-lo a si mesmo (e aos amigos) e, em um segundo momento, modificá-lo ao seu modo. Se conseguissem os objetivos de seu Plano Nacional Contra o Direitos Humanos, substituiriam a Justiça por conselhos de companheiros, os quais imporiam à direção dos veículos de imprensa.

O mensalão foi só um meio. Eles não são iguais (aos que topam isso), eles são piores.

sol-moras-segabinaze said...

Concordo que são piores na medida em que não querem apenas se beneficiar do poder e seus privilégios, querem também controlar a vida das pessoas, querem salvá-las delas mesmas.

Entre um fisiológico sem ideologia e um ideológico socialista, o primeiro é menos nocivo.

João said...

O PT tentou convencer todo mundo justamente de que o mensalão era "só" o que todos os políticos faziam. Foi pior em todos os aspectos, principalmente em ser "corrupção por um Brasil melhor"

Abs

Anonymous said...

Rapazes, vou contar para vocês uma coisa constrangedoramente simples: o país não é mais da gente não.

sol-moras-segabinaze said...

Depois me conta os detalhes.