Monday, December 12, 2011

A liberdade sexual

Não acredito em Deus, não acho que seja possível derivar uma moral a partir de escrituras "sagradas" e sei que a disputa pela hegemonia da fé entre as religiões (ou mesmo entre facções da mesma religião) alimenta guerras desde sempre, mas não é por isso que vou descartar de antemão tudo o que os crentes falam. Lembre-se, matar é errado segundo os 10 Mandamentos e essa é uma regra boa se você considerar a preservação da própria vida uma coisa boa. Veja, por exemplo, a "revolução sexual" dos anos 60. Depois de séculos de castração religiosa, as mulheres que viviam na defensiva em relação ao sexo - "só depois do casamento" - de repente se sentiram livres pra explorar as suas fantasias, com a disseminação da pílula anticoncepcional colocando ainda mais lenha na fogueira. Beleza, qual foi o resultado disso? Se a gente considerar que a liberdade sexual deve ser acompanhada da responsabilidade sexual, alguns problemas:

4 comments:

João said...

Boa notícia, o sol voltou a brilhar. Pensei que tivesse feito greve... Agora, tem que listar "us pobrema". Quero ver.

Abs

sol-moras-segabinaze said...

Ei João, tava me manifestando mais no facebook, reagindo ao que postavam, mas vou retomar isso aqui.

Notei que você e mais alguns não desistiram de mim, que bom, escrever por idealismo às vezes cansa.

Anonymous said...

Inclusive os que andam sumidos não desistiram de você, apenas a vida se lhes colocou um caminhão de jobs pela frente. Tanto que hoje almoçaria com Berê e não pude!

sol-moras-segabinaze said...

:-)